O fotógrafo John Olson mostra como era a vida de Hippies dos anos 60

Durante os anos 60 e 70, o fotógrafo John Olson registrou como era a vida de hippies que decidiram sair da cidade e morar em florestas por todo os Estados Unidos para fugir da violência, consumismo e as aparências que levavam em lugares como Nova Iorque e São Francisco. Homens, mulheres e crianças viviam sem luxo, produziam a própria comida, passavam boa parte de seus dias meditando e tinham um modo de viver mais indígena que remete ao começo dos Estados Unidos.

A maioria das imagens foram feitas no Taylor Camp, uma das comunidades hippies do movimento.

hippie-commune-barn-raising

Essas pessoas construíram cabanas e moradias nas florestas, dividiam o dinheiro, o trabalho e tinham sua próprias leis e tabus. Bem organizadas, as comunidades plantavam vegetais e educavam suas crianças, sempre com base no respeito e no amor.

Gaskin--a former marine--became a religious leader after serving in Korea. He blended Christianity with Eastern Religions and then added lots of marijuana.

Gaskin, um ex-fuzileiro naval tornou-se líder religioso da comunidade depois de servir a marinha na Coréia do Norte. Ele misturou o cristianismo com religiões orientais.

As comunidades hippies eram diferentes: algumas eram profundamente religiosas, enquanto outras eram completamente livres de dogmas. O uso de drogas era comum em algumas comunidades e proibido em outras, a maioria delas permitiam o uso de maconha e LSD, mas muitas baniam usuários ou os ajudavam a largar os entorpecentes. A religião era baseada no cristianismo, hinduísmo, budismo zen, entre outras.

In the early days of the commune, Farm members took serious vows of poverty. They owned few possessions, use no artificial birth control, alcohol, tobacco, animal products, or--and this was unusual for communes--no man-made psychotropics (LSD)

As comunidades eram refugiados da cidade. Mesmo que já houvesse movimentos como este no país, essas comunidades eram tidas como uma evolução do modelo e filosofia hippie. A maioria dos membros vieram de cidades como Nova York, São Francisco e etc. Escaparam da violência urbana, do assédio da polícia e da desilusão na babilônia.

“If I could go back, I would go back this second,” said David Pearson, a surfer who moved to Taylor Camp in 1972. He's 67 now, and a retired school teacher. “I can’t imagine anything more pristine and beautiful than the life I had there. It was the single most defining experience of my life.”

“Se eu pudesse voltar atrás, eu voltaria neste segundo”, disse David Pearson, um surfista que se mudou para Taylor Camp, em 1972. Ele tem 67 anos, e é um professor aposentado. “Eu não posso imaginar nada mais puro e belo do que a vida que eu tinha lá. Foi a experiência mais marcante da minha vida “.

hippie-commune-taylor-camp-0

   A maioria dos membros das comunidades viviam livres de vestimentas.

hippie-commune-circle

As crianças costumavam ser criadas por adultos e pelos jovens mais velhos, pois eram considerados uma família.

O lídeo religioso Gaskin oficializa um casamento em 1978.

O líder religioso Gaskin oficializa um casamento em 1978.

O casamento era algo incentivado por todos, e não era necessariamente somente entre homem e mulher, casamentos de pessoas do mesmo sexo era normal. Casamentos entre várias pessoas também era comum, o Líder Religioso Gaskin pertencia a um casamento de 6 pessoas.

Embora o casamento foi incentivada, não era necessariamente entre um homem e uma mulher. Casamentos Grupo (entre 4 ou 6 pessoas) ocorreu, e Gaskin pertencia a um casamento grupo de 6 pessoas.

hippie-commune-guitar-couple

Havia dezenas de parteiras nas comunidades, e elas faziam o parto das crianças de qualquer mulher gratuitamente.

Havia dezenas de parteiras nas comunidades, e elas faziam o parto das crianças de qualquer mulher gratuitamente.

They were saved by an unlikely hero, Howard Taylor (Elizabeth Taylor's brother). He bailed the hippies out of jail and told them they could live, rent free, on his beautiful 7 acre property

A fazenda existe até hoje e tem cerca de 170 membros.

A fazenda existe até hoje e tem cerca de 170 membros.

Taylor Camp tinha pouco conforto e não tinha luz elétrica.

Taylor Camp tinha pouco conforto e não tinha luz elétrica.

Eles ficaram conhecidos pelo jeito inusitado de levar a vida e se tornaram queridinhos da mídia da época.

Eles ficaram conhecidos pelo jeito inusitado de levar a vida e se tornaram queridinhos da mídia da época.

America’s_1970s_Hippie_Communes_14

Se você deseja ver mais fotos de John Olson sobre como era a vida de hippies dos anos 60, assista a esse vídeo:

Anúncios