Porque um Festival de Trance não é Festa Rave

Inúmeros adeptos da música eletrônica no Brasil não sabem ou não têm conhecimento suficiente para distinguir a diferença entre Festivais de Música Trance e as famosas Festas Raves. Apesar dessas festas serem da mesma “família”, há uma tremenda diferença entre esses dois tipos de celebração, é como se as Festas Raves fossem primo de terceiro grau dos Festivais de Trance. São diversos detalhes que fazem a maior diferença.

Um verdadeiro Festival de Trance é uma celebração que vai além de apenas ótimas músicas e bons dj’s, envolve diversas atividades como arte, cultura, sustentabilidade, educação e principalmente espiritualidade. Esses Festivais duram cerca de três dias no minímo. Podemos dizer que o Trance é família, respeito, união e aceitação, talvez não haveriam palavras melhores para denifi-lo. Esses ambientes são transformadores, tanto para a mente, quanto para alma.

Os frequentadores de Festivais de Trance são de todas as idades e gêneros, desde bebês até idosos, e essas pessoas têm ampla consciência em relação ao universo e a sociedade, geralmente são educadas e livres de paradigmas impostos pela mídia, e visam em primeiro lugar respeitar ao próximo e ao ambiente que frequentam, procurando sempre manter limpo o chão onde pisam e dançam. Quem já foi em Festa Rave sabe como as pistas de algumas dessas festas ficam sujas, né?

Esses festivais não se limitam apenas a pista e bar, existem inúmeras áreas que compõem o festival, sejam pra relaxar, conversar, praticar atividades artísticas, aprender coisas novas, entre outras coisas que podem nos ajudar na evolução como ser humano. Além desses inúmeros pontos positivos que só o Trance oferece, é fácil perceber como esses festivais são feitos com muito amor e dedicação, além de sempre procurarem manter preços justos em relação a portaria, bar e serviços prestados, diferente das Festas Raves que costumam ter preços exorbitantes que chegam a ser surreais.
E o que mais vale ressaltar neste artigo, são os lugares onde esses Festivais são celebrados, 90% de todos são sempre em lugares paradisíacos que somente a Natureza poderia nos prover, alguns exemplos são os festivais Universo Paralello, Terra em Transe e Respect Lost que são celebrados em praias, e o Festival Mundo de Oz e Pulsar que são celebrados em incríveis fazendas que possuem cachoeiras mágicas.

Confiram algumas imagens feitas em diversos festivais de Trance pelo Fotógrafo Vinicius Senna, e sintam o quão formidável é vivenciar celebrações como essa:

Resumindo, o Trance é pé no chão, poeira subindo, união entre os seres, paz, respeito, liberdade, expansão da consciência, cultura, amor, desapego, lama, conexão com a natureza, arte e principalmente, o despertar de um novo olhar para o mundo e para o próximo.

Anúncios